Biografia

Vânia Braga: um caso de amor com a arte

Vânia Braga nasceu em Pedro Leopoldo em 1965. Filha do saudoso artista plástico Alberto Braga, Vânia foi crida desde a infância junto aos muitos artistas que frequentavam o Atelier do seu pai. Artistas do gênero clássico, entre eles, o eterno Edgar Walter, que adoravam retratar em suas telas as belas paisagens da cidade e as antigas olarias, onde Vânia Braga - ainda criança – já mexia e brincava com a argila que, no futuro, seria resgatada por ela.
Depois de passar uma temporada pintando suas telas no estilo figurativo, no impressionismo e no abstrato, Vânia Braga enveredou para o mundo das esculturas, depois de se encantar com as esculturas de Sônia Ebiling. “Ficava admirando suas figuras femininas e os felinos da artista, o que acabou influenciando o meu trabalho”, revela Vânia Braga. Nesta ocasião, Vânia concebeu com personalidade suas esculturas majestosas e aprimorou seu traçado diferenciado para criar os seus felinos e outros animais.

Monumentos
Vânia Braga recebeu vários convites para criar monumentos, em diversos locais, como a “Maternidade”, escultura de uma pantera com a sua cria na boca, que se encontra no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte (Confins). Também foi a responsável pela escultura de Chico Xavier, que fica em Pedro Leopoldo na Praça que leva o mesmo nome do médium. A peça em bronze (e algumas partes em ferro fundido), de tamanho natural, com Chico Xavier sentado em um banco (também de ferro fundido) com o livro “Nosso Lar” nas mãos, tem a assinatura da artista Vânia Braga que, seguiu fielmente, cada traço e feição do homenageado. Outro monumento que a artista criou foi o “Imigrante Libanês” (também em tamanho natural) para ficar no Centro Comercial da cidade de Teófilo Otoni, tendo em vista que a cidade nasceu, cresceu e ganhou vida com esses imigrantes. O nome de Vânia Braga também ficou eternizado em uma obra super especial na orla da Lagoa da Pampulha. O monumento intitulado “Eterna Modernidade” fica no Mirante Bandeirantes, em frente à Casa Museu de JK e retrata uma cena real que aconteceu em 1942: o então prefeito Juscelino Kubitschek (JK), o arquiteto Oscar Niemeyer, o artista plástico Cândido Portinari e o paisagista Roberto Burle Marx, o quarteto discutindo os detalhes do projeto do Conjunto Arquitetônico da Pampulha, que foi chancelado em 2016 pela Unesco, como Patrimônio Histórico da Humanidade. Este Monumento pesa cerca de 600 quilos, tendo cada escultura 150 quilos, aproximadamente. Vânia Braga precisou de quatro meses para concluir a peça. O local já se tornou um dos pontos turísticos mais visitados da Pampulha.

Reminiscências da Infância
No entanto, inquieta, a escultora Vânia Braga decidiu lançar uma nova fase, que surpreendeu a todos, sobretudo aqueles que têm acima dos 40 anos. Essa fase – com 16 peças inéditas - está relacionada às brincadeiras de crianças que, atualmente, transitam em outro mundo: o da informática e dos games. Na memória da artista, ela resgata as brincadeiras de crianças da sua época de forma bastante lúdica e muito pulsante. São as “Reminiscências da sua Infância”, que encantou o mais diversificado público.

Livro

Esculturas” é o nome do livro da artista Vânia Braga, que mostra o seu belo trabalho com os felinos.

Vânia Braga lançou em dezembro de 2013, na galeria TNT no Rio de Janeiro, o livro "Esculturas". A obra é dividida em três capítulos, sendo o primeiro uma série fotográfica que revela a riqueza dos cortes fortes e direitos que compõem as esculturas da artista. O segundo, por outro lado, apresenta o processo criativo desde a modelagem em argila até a fundição das peças. Para finalizar, são mostradas as obras de Vânia Braga nos ambientes externos.
Com fotos e edição de Rui Alves, o livro de esculturas demorou cerca de três anos para ser concluído e contou com a Lei Rouanet de Incentivo à Cultura (Ministério da Cultura). O livro traz um conjunto das obras da artista desde a sua criação em atelier, até a exposição nos mais diversos ambientes. Mais conhecida pelos felinos, Vânia Braga também apresenta uma outra faceta de seu trabalho com hipopótamos e outros animais nesta publicação. Em seus três capítulos, é possível captar por entre as formas meticulosamente trabalhadas, a paixão da escultora pelas artes plásticas.
O livro “Esculturas” foi lançado também em Brasília, Belo Horizonte, São Paulo, além de outras cidades do país, em noites concorridas de autógrafos.

Depoimentos

Autoridades e Artistas elogiam as Esculturas e os Monumentos de Vânia Braga.

Exposições

News

Contato

Seu email foi enviado com sucesso

Artista

Vânia Braga
+55 31 9 9976 0613
vaniabragaescultora@gmail.com

Assesoria de Imprensa

Roberto Braga
+55 31 9 9983 6406
folhapl@yahoo.com.br